sábado, 11 de outubro de 2014

GRES Unidos de Vila Isabel - Glórias Gaúchas - 1970

Bela homenagem aos Gaúchos do meu querido Rio Grande do Sul, escrita por Martinho da Vila, levando a escola ao 5º lugar.
Martinho da Vila, estudou numa Escola de nome Rio Grande do Sul, talvez daí tenha vindo a inspiração para esse samba.

Curiosidade:
Em 1970, torna-se obrigatório o envio dos croquis das alegorias e fantasias à censura.

Bandeira:




Resultado do Carnaval de 1970

Grupo Grupo 1
Dia: 08/02/1970
Local: Avenida Presidente Vargas na Candelária

Classificação:

1 - Portela (Lendas e mistérios da Amazônia) - 88 pontos
2 - Acadêmicos do Salgueiro (Praça XI, carioca da gema) - 83 pontos
3 - Estação Primeira de Mangueira (Um cântico à natureza) - 79 pontos
4 - Mocidade Independente de Padre Miguel (O meu pé de laranja-lima) - 78 pontos
5 - Unidos de Vila Isabel (Glórias gaúchas) - 77 pontos
6 - Imperatriz Leopoldinense (1922, Oropa, França e Bahia) - 74 pontos
7 - Unidos de São Carlos (Atual Estácio de Sá) (Terra de Caruaru) - 72 pontos
8 - Império Serrano (Arte em tom maior) - 65 pontos
9 - Unidos do Jacarezinho (O fabuloso mundo do circo) - 50 pontos
10 - Acadêmicos de Santa Cruz (Bravura, amor, beleza da mulher brasileira) - 37 pontos

Foram rebaixadas para o Grupo 2
Unidos do Jacarezinho e Acadêmicos de Santa Cruz

Subiram para o Grupo 1
Império de Tijuca, Unidos de Padre Miguel e Tupi de Brás de Pina


Intérprete na Avenida: Antonio Grande
Carnavalescos: Comissão de Carnaval (Castelo Branco, José Ribamar, Iomar Soares)
Mestre de Bateria: ?
Rainha de Bateria: Não Tinha
Mestre-Sala: Noel Canelinha
Porta-Bandeira: Marly
Colocação: 5º Lugar

Enredo: Glórias Gaúchas
Ano: 1970
Autor: Martinho da Vila



Letra:

Desfila a Vila novamente incrementada 
E desta vez tem o Rio Grande na jogada 

Com sua glórias e tradições 
Suas histórias e seus brasões 

Tem gaúcho lá nos Pampas que não é de brincadeira 
Estadista de renome já nos deu este torrão 
Foi rainha da beleza a farroupilha hospitaleira 
É a terra da videira, do churrasco e chimarrão 

Vamos cantar 
Gentes do meridião 
Caminhando pela estrada 
Sem espora e sem gibão 

Toma conta do rebanho 
Negrinho do pastoreio 
Sonha e canto o teu sonho 
Na viola o violeiro 
E o gaúcho forasteiro 
Contemplando o céu azul 
Até o norte brasileiro 
Vai cantarolando uma canção do sul 

Vou-me embora, vou-me embora, 
Prenda minha 
Tenho muito que fazer 
Eu vou partir para bem longe, 
Prenda minha 
Pro campo do bem-querer

Abaixo o samba na voz de Martinho da Vila

domingo, 7 de setembro de 2014

GRES Estação Primeira de Mangueira - Avatar… e a selva transformou-se em ouro - 1979

- Alô meu povão Mangueirense!
Bom samba que conta a história do cacau, a árvore dos frutos de ouro.

Bandeira:




Resultado do Carnaval de 1979

Grupo Grupo 1-A
Dia: 25/02/1979
Local: Rua Marquês de Sapucaí

Classificação:

1 - Mocidade Independente de Padre Miguel (Descobrimento do Brasil) - 163 pontos
2 - Beija-Flor (O paraíso da loucura) - 161 pontos
3 - Portela (Incrível, fantástico, extraordinário) - 160 pontos
4 - Estação Primeira de Mangueira (Avatar, e a seva transformou-se em ouro) - 159 pontos
5 - União da Ilha do Governador (O que será?) - 154 pontos
6 - Acadêmicos do Salgueiro (O reino encantado da mãe natureza contra o rei do mal) - 151 pontos
7 - Imperatriz Leopoldinense (Oxumaré, a lenda do arco-íris) - 140 pontos
8 - Unidos de São Carlos (Atual Estácio de Sá) (Das trevas à luz do sol, uma odisséia dos Carajás) - 138 pontos

Foram rebaixadas para o Grupo 1-B
Nenhuma escola foi rebaixada

Subiram para o Grupo 1-A
Unidos de Vila Isabel e Império Serrano


Intérprete na Avenida: Jamelão
Carnavalescos: Júlio Mattos
Mestre de Bateria: Mestre Waldomiro 
Rainha de Bateria: Não tinha
Mestre-Sala: Delegado
Porta-Bandeira: Neide
Colocação: 4º Lugar (Grupo 1-A atual Especial)

Enredo: Avatar… e a selva transformou-se em ouro
Ano: 1979
Autores: Tolito, Ananias e Elmo José dos Santos (Rato do Tamborim) 



Letra:

Vem do céu
Todo esplendor
A transformação em ouro
Da selva que Deus criou
Onde a mata verde
Cacaueira
Que a mãe natureza despontou
Neste solo rico e fecundo
Onde o plantio se alastrou
Tem mulata pessoal
Na colheita do cacau

(Amazônia...)
Amazônia foi a região
Onde surgiu
Incentivando a indústria
Cacaueira
Como fonte de riqueza do Brasil
E na Bahia
E na Bahia onde o braço forte
Na lavoura prosseguiu
Motivado pelos bravos camponeses
No trabalho poderoso
Do Brasil

Tem mulata pessoal
Na colheita do cacau

Abaixo o samba na voz de Juventude Samba Show